sexta-feira, 15 de Agosto de 2014

Rubrique IBISCO

Olà !!!!


Chamo-me Anne-Sophie e sou uma estagiária francesa no Teatro Ibisco. Tenho 20 anos. Moro em Ychoux (um aldeia a uma hora ao sul de Bordeus). Desde este ano, moro em Périgueux onde estou estudar gestăo urbana e desenvolvimento turistico. Para os meus estudos, devo fazer um estágio e escolhi vir para Portugal.

Por quê ir no Portugal ?
Por muitas razãos. Em primeiro lugar, estudei durante três anos o português. Este ano, parei de estudar o português por causa dos meus estudos. Queria partir para esse país para descobrir a sua cultura, as tradiçãos, as pessoas e melhorar os meus conhecimentos na lingua.

Parti para Portugal com os CEMEA Aquitaine. Cheguei na Terça 3 de Junho 2014 em Lisboa e volto para França na Terça 12 de Agosto 2014. Fiquei dois meses e meio em Portugal.

Agora vou falar da minha experiência no Teatro IBISCO.
Trabalhei todas as Terças, Quartas e Quintas de tarde no bar de Quinta da Fonte. Pude ver nesse bairro entreajuda e solidaridade entre as pessoas. É extraordinário como esse bairro mudou e como Teatro IBISCO incute os valores aos habitantes.

Qual momento que mais gostei no Teatro IBISCO ?
Gostei do dia quando houver o workshop porque pude ver as crianças nesse bairro muito felizes. Queriam aprender e estavam felizes por fazer as actividades manuais. Este dia foi brilhante.

A minha experiência no Teatro IBISCO vai terminar e agradeço a todas as pessoas quem ajudaram-me durante esse estagio (Eunice, Eduino, Zé-Luis, Ibrahim, Ruben, Miguel, Catarina, Bruno etc...) e que tornaram esse estagio brilhante.

Obrigada, MUITO OBRIGADA Teatro Ibisco !!!!!!!!



segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

Caro, estagiária no Teatro IBISCO : Primeira e última crónica. (Após correção nas aulas de Português)


Vou apresentar-me para començar. Chamo-me Caroline, tenho 19 anos e sou francesa. Eu sou de Toulouse mas moro em Périgueux onde estou a estudar. Estou a tirar um diploma em gestão urbana, urbanismo e desenvolvimento turístico.
Aqui em Portugal, eu faço um estágio na associação Teatro IBISCO. Cheguei em Lisboa no dia 5 de junho e agora vou voltar em França a 14 de Agosto.
No meu estágio eu faço muitas coisas, tudo é muito interessante no Teatro IBISCO ! Descobri pessoas maravilhosas, um modo de vida único, diferente do meu. Uma maneira extraordinária de fazer as coisas e uma solidaridade entre pessoas que não existe onde eu moro em França. Da-me muito prazer ver e participar no trabalho da associação Teatro IBISCO.

Ser uma estagiária IBISCO... Em primeiro lugar é uma experiência única. É a primeira vez que eu moro num país estrangeiro, sozinha, longe de todos os meus costumes. Foi uma experiência muita boa! Eu estou muita contente e quando voltar vou ter muita saudade da minha vida portuguesa em Lisboa, do bairro Quinta da Fonte, da associação e também das pessoas com quem partilho o apartamento... Aqui experienciei uma vida nova

Quando tornamo-nos um estagiário IBISCO, não integramos só a assiciação mas entramos no bairro inteiro. Não é estagiar numa estrutura, é aprender toda uma cultura! O bairro Quinta da Fonte conquistou-me desde a minha chegada. Fiquei espantada pelo acolhimento dos habitantes e dos membros da associação. No Teatro IBISCO descobri uma mentalidade que não estava à espera. Uma atmosfera familiar, amigável, solidária e de entreajuda.

A coisa mais maravilhosa para mim são as criançias... Aqui eu faço atividades manuais com crianças do bairro e estou muito contente de respirar esta atmosfera entre eles. Eles são muitos unidos. Também são bem educados, cativantes e adoravéis. Apaixonei-me pelas criançias deste bairro. ♥

Tenho muito para dizer... Mas vou parar por aqui. Até a minha próxima viagem a Lisboa!

Gostaria de agradecer a todas as pessoas que ajudaram-me a fazer desta experiência uma parte da minha vida que nunca irei esquecer.
Agradeço a todas pessoas do Teatro IBISCO (Eunice, Eduino, Miguel, Bruno, Catarina, Ibrahim, Ruben, etc...), Francisco e Maria pela preparação cultural e linguística de qualidade, às pessoas do bairro e ao programa CEMEA Aquitaine de mobilidade para estudantes. Obrigada a todos!

VIVA O TEATRO IBISCO! Merci. Je vous aime.


domingo, 3 de Agosto de 2014

Caro, estagiária no Teatro IBISCO : Primeiro e último crónico.




Vou presentar-me para començar. Chamo-me Caroline, tenho 19 anos e sou francesa. Eu so de Toulouse mas moro em Périgueux onde estou estudiar. Estou a tirar um dimploma em gestão urbana, urbanismo e desenvolvimento turistico. Aqui em Portugal, eu faço um estagio na associção do Teatro IBISCO. Chegei em Lisboa dia 5 de junho e agora eu vou voltar em Francia 14 de Agosto.

Em meu estagio eu faço muitas coisas, tudo é muito interessante no Teatro IBISCO ! Descobri pessoas maravilhosas, um modo de vida único para o meu, mas extraordinário e uma solidaridad entre pessoas que não existe como isso onde moro em Francia. Faz muito prazer de ver boas coisas como todas as ações da associação IBISCO.
Estar uma estagiária IBISCO... Em primeiro lugar uma experiencia unica. É a primeira vez para mi que eu vou em um país estrangeiro, sozinha, longe de todos os meus hábitos para fazer um estagio. Fui uma muita boa experiencia! Eu sou muita contente e quando vou a voltar, vou a ter saudade da minha vida portuguesa em Lisboa, do bairro Quinta da Fonte, da associação e tambem das pessoas com que partilho o apartamento... Aqui eu creo uma nova vida
Quando tornamos estagiário IBISCO, não é integrar só a assiciação mas é entrar no bairro enteiro. Não é estar uma estagiária na uma estructura, é aprender toda uma cultura! Eu fui conquistada pelo bairro Quinta da Fonte desde a minha chegada. Fiquei espantada peo acolhimento dos habitantes e dos membros da assiciação. No Teatro IBISCO descobri uma metalidade na aquela não espero. Uma atmosféria familiar, amical, da solidaridad e da entreajuda.
Uma coisa mais maravilhosa para mi é as criançias... Eu faço activitades manuales com criançias do bairro e estou muita contente de ver esta atmospheria entre eles. Eles são muitos unidos. Mais, são bem educados, são cativantes e adoraveles. Estou namorada das criançias de este bairro. ♥
Então quero dizer muitas otras coisas... Mas vou parar aqui. Até meu poximo viaje em Lisboa!

Queria agradecer as todas pessoas que ajudaram-me a fazer de esta experiencia uma boa parte de minha vida que nunca posso esquecer.
Obrigados a todos! Agradeço todas pessoas do Teatro IBISCO (Eunice, Eduino, Miguel, Bruno, Catarina, Ibrahim, Ruben, etc...), Francisco e Maria para uma preparação cultural e linguistíca de qualidade, tambem pessoas do bairro e o programo CEMEA Aquitaine de mobilidad par estudiantes.
VIVA TEATRO IBISCO! Merci. Je vous aime.


quarta-feira, 26 de Março de 2014



Torre de Belém (Lisboa) 2/02/2014
Hoy domingo, el sol entraba por la ventana del cuarto...bajé al piso de abajo, y allí estaba “bici-rata” esperando para ser sacada a pasear por las calles lisboetas.
¿Por qué os cuento todo esto? Porque fue entonces, cuando me decidí a comenzar estas crónicas, tiempo atrás propuestas por el señor Miguel Barros. Y fue montando esa bici-rata, que comenzaron a surgir ideas y motivaciones para comenzar a escribirlas, primero en un cuaderno, y ahora en un ordenador, por eso decidí llamarlo “diario de una RataCicleta”.
Aunque también es una manera de homenajear esa compañera que sigue viajando conmigo desde el año 2008, en el cual se unió a mi, en un lugar lejano de “le Marche” (Italia); pero ya hablaremos en posteriores crónicas de esta “cacharra” metálica.
Volviendo a las crónicas...¿Por que me sugeriría Miguel que escribiera unas crónicas? y, ¿quién será este Miguel?
Miguel Barros, es junto con Susana, Eunice, Zezito, Edoino, Catarina, Caro, Karina, Ze Luis, etcétera etcétera, una de las personas que trabajan en este lindo y optimista proyecto llamado “Teatro Ibisco”, teatro que vine a conocer en “persona” allá por Octubre del 2013. Si, y digo en persona, porque en octubre fue un reencuentro con viejos amigos, Miguel, Susana, e Ibisco. Amigos que conocí por primera vez a mediados de Mayo del año pasado. Tiempos de aguas más agitadas para todos si no me equivoco....
Y quién se iba a imaginar en Mayo del año pasado, que estos locos montados en esa “carrinha Portuguesa” que desafiaba caminos y calles de Burdeos en Francia, hablando en lengua Portuguesa, Portunholesa, o Francortunholesa,en menos de un año, iban a estar trabajando juntos en esta magnífica capital Portuguesa llamada Lisboa.
Estagiários Teatro IBISCO

Pues vamos allá, vamos a intentar escribir el paso de este “español” que un día se cruzó con Ibisco, como Formador Ceméa Aquitaine, lo conoció personalmente en Lisboa, y un mes después estaba llegando para hacer un “Stage”, o para “colaborar” como a mi me gusta llamarlo. Puede ser una cuestión de lengua, ya que Caroline me dirá que en Francia “collaborer” tiene una connotación negativa a causa de la 2a guerra mundial...pues entonces dejémoslo en “trabajar con” o “trabalhar com”.
¿Y en que podemos trabajar con Teatro Ibisco y su gente? podemos humildemente aportar lo que se sepa de comunicación on-line, intentar enseñar “español” (o lo que sea que hable uno), plantar árboles en el pasillo del “polidesportivo”, o intentar promover la co-construcción de un horno de leña para hacer pizzas y panes...y lo que no se sepa bien hacer...pues se pregunta o se aprende...¿no?
Como acostumbraba a decir con un “fratello” mio hace ya algunos años..Tutto si può fa'
Hasta la próxima crónica :)
Fran

domingo, 21 de Abril de 2013

Encontro Teatro Ibisco e REFUGIACTO

Não interessa se o nosso grupo é composto por pessoas refugiadas, não interessa se o nosso grupo é composto por descendentes africanos. O que interessa é que nos juntámos, Teatro IBISCO e REFUGIACTO (Conselho Português para os Refugiados), por uma paixão em comum, o teatro.

Estes dois grupos de teatro juntaram-se hoje de forma a conhecerem-se melhor, no Parque Urbano de Santa Iria d'Azoia.

Foi um momento de partilha, saberes e experiências com o intuito de uma relação futura.
Este evento foi apoiado pela Câmara Municipal de Loures.
  


domingo, 14 de Abril de 2013

Mukur, Mukur Festa S. Salvador do Mundo


Foi dia de festa na Quinta da Fonte! Foi dia de S. Salvador do Mundo (São Salvador do Mundo é um concelho da ilha de Santiago).
Fazendo nós parte do quotidiano da Quinta da Fonte, não podíamos faltar!



sábado, 13 de Abril de 2013

Homenagem ao Ruben e contra toda a forma de violência


A culpa é de todos, não é de ninguém.
Talvez seja minha, mas tua também.
Coitada da culpa, sem eira nem beira
Vive sozinha, morre solteira.
 Teatro IBISCO Bella Vista